Neymar faz a diferença, Brasil derrota México e vai às quartas de final da Copa do Mundo



Diário de Pernambuco, enviado especial a Samara

Em uma Copa do Mundo em que quatro favoritos já voltaram para a casa – Alemanha, Argentina, Portugal e Espanha –, o Brasil contou com sua maior estrela para chegar às quartas de final pela sétima vez consecutiva. Foi de Neymar o gol e a assistência da vitória brasileira sobre o México, por 2 a 0, nesta segunda-feira, na Arena Samara, que classificou a Seleção Brasileira entre as oito melhores. 

Agora, a equipe do técnico Tite terá pela frente a Bélgica, que eliminou o Japão. As seleções se enfrentam na sexta-feira, às 15h (de Brasília), em Kazan. Para a próxima fase, o Brasil não terá Casemiro, que recebeu segundo amarelo e vai cumprir suspensão automática. Fernandinho é o substituto natural. Já os mexicanos foram eliminados nas oitavas de final pela sexta vez seguida, amargando derrotas nesta fase desde os Estados Unidos’1994.

Neymar foi o protagonista da partida, seja pelo gol, por um drible plástico que quase resultou em gol no primeiro tempo, pela assistência e pelas faltas sofridas. O camisa 10 foi mais uma vez caçado em campo, com direito a empurrões e pisão no tornozelo. Mas não foi só Neymar quem brilhou. Depois de passar apagado na primeira fase, Willian fez jogo impecável. Foi ele quem, aos 6min do segundo tempo, invadiu a área e cruzou rasteiro para Neymar marcar seu primeiro gol em fase final de Mundial na carreira – o segundo em quatro jogos na Rússia, dividindo artilharia com Philippe Coutinho.

Para mostrar como o Brasil foi superior no ataque, a equipe finalizou 21 vezes, sendo 10 no gol, contra 11 dos mexicanos, que incomodaram Alisson apenas uma vez. Como pressionou nos minutos finais, o México acabou tendo maior posse de bola: 54%. O aproveitamento de passes do Brasil também chama a atenção, mantendo o aproveitamento acima dos 80%.

A zaga brasileira, mais uma vez, foi segura. Thiago Silva, capitão pela segunda partida, tem sido o ponto de equilíbrio do Brasil. Casemiro também fez outro grande jogo, mas pecou ao receber mais um cartão.

BRASIL 2 x 0 MÉXICO

Brasil
Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro e Paulinho (Fernandinho 34 do 2º); Willian (Marquinhos 45 do 2º), Philippe Coutinho (Firmino 41 do 2º) e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

México
Ochoa; Álvarez (Jonathan dos Santos 10 do 2º), Ayala, Salcedo e Gallardo; Herrera, Rafa Márquez (Layún, intervalo) e Guardado; Vela, Lozano e Chicharito Hernández (Jimenez 17 do 2º)
Técnico: Juan Carlos Osorio 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial