São Paulo vende Militão para Porto após pedido do jogador e consciente que fez 'melhor negócio possível'



O São Paulo acertou a venda do lateral Éder Militão ao Porto na tarde desta terça-feira por 4 milhões de euros, cerca de 17 milhões de reais, em uma negociação que considerou a melhor possível dentro do que podia fazer.

O estafe de Militão avisou ao clube tricolor que é desejo do jogador defender o clube português já neste semestre. Diante disso o São Paulo tentou assegurar um bom valor de venda e ainda manteve 10% dos direitos do lateral, o que pode assegurar um lucro em uma futura venda do Porto.

A decisão foi colegiada. Reuniram-se no Morumbi nove integrantes do conselho de administração e, de forma unânime, aprovaram a negociação. Como citado acima, a justificativa foi "melhor negócio possível".

O São Paulo ainda poderá contar com Éder Militão por mais quatro jogos, contando com a partida desta quinta-feira contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os outros jogos são contra Cruzeiro, Colón, da Argentina, pela Copa Sul-Americana, e Vasco, no dia 5 de agosto.

Militão assinará um contrato de cinco anos com o Porto, que não terá o jogador neste sábado, dia 28, quando havia planejado apresentar o lateral para a torcida no estádio do Dragão antes do amistoso com o Newcastle United.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial