Marina ataca Bolsonaro por mulher e armas: "acha que resolve tudo no grito" ... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/08/18/marina-ataca-bolsonaro-por-mulher-e-armas-acha-que-resolve-tudo-no-grito.htm?cmpid=copiaecola



A candidata à Presidência da República Marina Silva (Rede) atacou o concorrente Jair Bolsonaro (PSL) nesta sexta-feira (17) dizendo que ele acredita poder resolver os problemas do Brasil, como a desigualdade salarial entre gêneros e a segurança pública, "no grito e na violência".

"Você acha que pode resolver tudo no grito, na violência", retrucou Marina ao receber o direito da tréplica. "Nós somos mães, nós educamos os nossos filhos. A coisa que uma mãe mais quer é ver um filho sendo educado para ser um cidadão de bem. E você fica ensinando para os nossos jovens que têm de resolver as coisas na base do grito, Bolsonaro. Você é um deputado, você é pai de família. Você um dia desses pegou a mãozinha de uma criança e ensinou como é que se faz para atirar", afirmou.

O embate entre os postulantes ao Palácio do Planalto aconteceu em debate promovido pela RedeTV! em parceria com a revista IstoÉ nesta noite. No momento, os candidatos tinham de escolher um adversário e fazer uma pergunta. Bolsonaro optou por questionar Marina Silva e saber sua opinião sobre a facilitação para a posse de armas de fogo, a qual defende para "cidadãos de bem".

A candidata disse discordar da flexibilização e, então, aproveitou para criticar a postura de Bolsonaro em relação ao combate à desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho. O tema havia sido discutido mais cedo entre Bolsonaro e Henrique Meirelles (MDB). Na ocasião, o candidato do PSL disse querer "o bem das mulheres", mas ser necessário somente cumprir a legislação. Ele também havia pedido que não fosse usada "essa demagogia" para dividir a população.

"Não [defendo a posse de armas de fogo para a população em geral]", iniciou Marina em sua resposta. "Antes eu queria te dizer uma coisa, Bolsonaro. [...] Só uma pessoa que não sabe o que significa uma mulher ganhar um salário menor do que um homem e ter as mesmas capacidades, a mesma competência e ser a primeira a ser demitida. A última a ser promovida. [...] Tem de se preocupar sim, porque, quando se é presidente da República, tem de se fazer cumprir o artigo quinto da Constituição Federal que diz que nenhuma mulher deve ser descriminada. Não fazer vista grossa dizendo que não precisa se preocupar. Precisa se preocupar sim. Um presidente da República está lá para combater a injustiça", afirmou a candidata da Rede.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial