Governo lança consulta para ouvir sociedade sobre o futuro do trabalho


Resultado de imagem para Governo lança consulta para ouvir sociedade sobre o futuro do trabalho

Após dar início ao funcionamento de um comitê para discutir as futuras relações de emprego, o Ministério do Trabalho lançou uma consulta pública para ouvir a sociedade sobre o assunto. Durante as próximas semanas, os cidadãos poderão enviar propostas sobre três grandes temas: novas tecnologias nas atividades econômicas; impacto da inovação no mercado de trabalho; e inclusão de trabalhadores por meio de políticas públicas no processo de transformação.

Nessa terça-feira (18), o governo federal promoveu a primeira reunião do Comitê de Estudos Avançados sobre o Futuro do Trabalho, criado para “discutir e propor formas de proteção ao emprego diante do avanço da automação”. O grupo é formado por representantes dos poderes Executivo e Judiciário, de instituições acadêmicas, sindicatos e entidades de classe. O prazo para apresentação do relatório final dos debates é 23 de novembro.

Segundo a pasta, a consulta pública não possui um padrão específico, mas os interessados deverão responder especificamente sobre os três temas: presença das novas tecnologias nas atividades econômicas, impacto dessas tecnologias no mercado de trabalho e políticas públicas que promovam a inclusão de trabalhadores no processo de transformação.

Até o final dos trabalhos, o comitê pretende promover encontros regionais e audiências públicas em cidades como São Paulo, Florianópolis e Recife. A indústria 4.0,a inteligência artificial e a economia compartilhada estão entre os temas que serão discutidos pelos integrantes do comitê.

Fazem parte do colegiado, representantes do Ministério da Indústria e Comércio, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região e do Ministério Público do Trabalho. Do lado dos empregados, participam as principais centrais sindicais brasileiras, como Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). 

Já as entidades que representam as empresas são as confederações nacionais da Indústria (CNI), da Agricultura (CNA), de Transportes (CNS), dos Serviços e de Saúde. (Agência Brasil)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial