Ciro diz que manifestações apontam para derrota de Bolsonaro



O candidato Ciro Gomes, do PDT, afirmou neste domingo que Jair Bolsonaro já está derrotado após as manifestações do #EleNão, lideradas por mulheres nesse sábado em pelo menos 62 cidades do país. Além disso, ele criticou a proposta do candidato Fernando Haddad (PT) de realizar uma Assembleia Constituinte, e o fato do adversário não ter se posicionado acerca da declaração do General Eduardo Villas-Boas, comandante do Exército, sobre a legitimidade do vencedor da eleição.

— O que essa gente está querendo pro Brasil? Esse extremismo do PT e do Bolsonaro, eles estão querendo trazer para o Brasil essa confusão que está descambando para a guerra civil na Venezuela. Tá na hora de a gente desarmar essa bomba. O Brasil não aguenta essa confrontação — disse o pedetista, em referência à declaração de Bolsonaro, que colocou em dúvida o funcionamento das urnas eletrônicas. Ciro disse que o capitão da reserva está anunciando um golpe.

O candidato não participou dos atos no sábado. Na sexta-feira, afirmou que não queria partidarizar a manifestação. Sua mulher, Giselle Bezerra, no entanto, marcou presença. A vice de Ciro, Kátia Abreu, também foi fotografada nas redes sociais com uma bandana com os dizeres “ele não”. Neste domingo, Ciro afirmou que as mulheres brasileiras salvaram o Brasil.

— Acho que ele já está derrotado a partir dos atos de ontem. Agora é preciso ver se essa derrota não será a construção de um futuro impasse. Acho que ele já foi derrotado pelo que há de mais sadio na sociedade brasileira. Graças a Deus e à mulher brasileira.

Ciro também fez duras críticas contra as declarações recentes de Bolsonaro e de seu vice, o general Hamilton Mourão, a quem chama de “jumento de carga”. O pedetista afirmou que, em conjunto, as frases de Mourão e Bolsonaro indicam que há em marcha, “em algum porão do Brasil”, a compreensão de uma intervenção.

— A pessoa na véspera de uma eleição ter a audácia de dizer uma coisa dessa, ele está simplesmente anunciando um golpe, um golpe contra a democracia – disse Ciro.

Na sexta-feira, em entrevista à TV Band, Bolsonaro afirmou que não aceitaria um resultado diferente de sua eleição. e criticou as urnas eletrônicas.

Fonte: O Globo

Comentários

Anterior Proxima Página inicial