Lideranças políticas de Salgueiro somam forças pró-Haddad



Indiferentes às divergências políticas locais, lideranças do PT, PSB, PSC e outros partidos com representatividade em Salgueiro uniram forças contra Bolsonaro (PSL) e a favor de Fernando Haddad (PT) na maior cidade do Sertão Central. No início da tarde desta quinta-feira, 25, o coletivo foi entrevistado no programa Política em Foco da rádio Salgueiro FM e reforçou a importância da eleição de Haddad para a manutenção da democracia no Brasil.

Participaram da entrevista os ex-prefeitos Marcones Libório e Creuza Pereira; os vereadores André Cacau, Hercílio de Carvalho e Eliane Alves; o ex-presidente do diretório municipal do PT, Cristiano Conserva; o ex-vereador Alvinho Patriota; e o jornalista Machado Freire. A frente pró-Haddad unificou o discurso contra um possível governo autoritário de Bolsonaro.

Creuza lembrou que o IF Sertão foi inaugurado em Salgueiro no período em que Haddad era ministro da Educação e falou sobre o risco que Bolsonaro representa para a democracia. “Perder a eleição é algo normal, agora perder a democracia é doloroso”, disse, corroborada por Marcones. “Neste momento o que está em jogo não é apoiar Haddad, o que está em jogo é a defesa da democracia”, falou o ex-prefeito.

O vereador André Cacau afirmou que a população brasileira precisa conhecer a fundo a ditadura militar implantada em 1964, para não desejar a volta desse regime. “Hoje a gente flerta na beira do abismo mais uma ditadura, que é uma ditadura que vai ser legalizada pelo voto. Ele (Bolsonaro) disse que quem for contra ao que ele pensa vai ser preso ou exiliado”, citou.

Machado Freire falou sobre a necessidade de unir forças políticas contrárias para enfrentar a candidatura do capitão da reserva. “A gente veio para cá pra dizer ao povo o que a gente viu e sofreu durante a ditadura”, expôs, relatando as dificuldades que enfrentou para exercer a atividade jornalística no período da ditadura em meados dos anos 1970.

Na sequência foi concedida a palavra a Alvinho, que falou da relevância da soma de forças antagônicas para a luta por dias melhores. “Estamos dando as mãos sem nenhum rancor e todos com o compromisso de continuarmos lutando por dias melhores”, expressou, salientando que votou em Haddad no primeiro turno e votará no segundo. (Blog Alvinho Patriota)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial