Dados do Coaf mostram que Queiroz movimentou R$ 7 mi em 3 anos, diz jornal


O valor total das movimentações financeiras atípicas identificadas pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividade Financeiras) em uma das contas do ex-assessor do senador eleito pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício Queiroz, pode chegar a R$ 7 milhões em três anos.

A informação foi publicada pelo jornal "O Globo" neste domingo e aponta que o órgão vinculado ao Ministério da Justiça e da Segurança Pública rastreou que além dos R$ 1,2 milhão movimentados entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, outros R$ 5,8 milhões teriam passado pela conta do ex-motorista de Flávio nos dois anos anteriores --ou seja: entre 2014 e 2015.

Durante esse período, Queiroz trabalhava no gabinete do então deputado estadual do Rio Flávio Bolsonaro, recebendo um salário de R$ 23 mil.

A quantia que teria sido movimentada ao longo de três anos foi divulgada no dia seguinte a uma reportagem veiculada pela TV Globo que informou o pagamento feito por Flávio de um título bancário de R$ 1.016.839, emitido pela Caixa Econômica Federal, sem indicar o favorecido.

No relatório, o Coaf diz não ter conseguido identificar quem recebeu o pagamento, nem a data em que ele foi feito.

Procurado pelo UOL para comentar as novas informações, o senador eleito ainda não se manifestou. (Do UOL, no Rio)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial