Esquerda vence eleições na Espanha; PSOE e Unidas Podemos perto de formar o governo


O Partido Socialista Operário da Espanha (PSOE), com 99,41% dos votos apurados, conquistou 123 deputados nas eleições deste domingo (28). O Unidos Podemos conquistou 42 assentos. Os dois partidos somam 165 deputados, faltando 11 votos para atingir a maioria absoluta de 176 cadeiras no parlamento. A coalizão de esquerda precisará buscar o apoio de pequenos partidos independentistas para governar.

O bloco da esquerda venceu a coalizão de direita e extrema-direita, que ficou ainda mais longe da maioria, com 147 deputados. O Partido Popular (PP) obteve o pior resultado da história, com 66 cadeiras. O Ciudadanos, partido de centro-direita, conseguiu 57 assentos. A legenda de extrema-direita Vox estreou no parlamento, com 24 deputados, resultado muito aquém das expectativas do partido reacionário.

No discurso da vitória, o atual primeiro-ministro e líder socialista, Pedro Sánchez, deixou recados. Ele afirmou que trabalhará por liderança pró Europa e uma Espanha unida sob a Constituição.

Sánchez só poderá governar com alianças. O líder do Unidos Podemos, Pablo Iglesias, quer ser vice-presidente do governo. O Podemos foi o maior apoiador dos socialistas na legislatura anterior.

O peso dos independentistas e nacionalistas moderados catalães será determinante. Isso porque diversos membros do PSOE deixaram claro que não desejam aproximar-se de Albert Rivera, presidente do Ciudadanos.

O presidente do Ciudadanos, Albert Rivera, felicitou Sánchez e deu como fato consumado que os socialistas e o Podemos de Pablo Iglesias formarão governo.

*Com informações da RTP (Portugal) e Canal À Esquerda

Comentários

Anterior Proxima Página inicial