MPF pede manutenção de afastamento do presidente da CNI


JC Online

O Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE) expediu, nesta quarta-feira (24), um ofício direcionado à Presidência do Conselho de Representantes da Confederação Nacional de Indústria (CNI) e à Diretoria dos Departamentos Nacionais do Serviço Nacional da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), requisitando que seja mantido o afastamento cautelar do presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

O ofício também pede que, assim como Robson, os demais investigados na Operação Fantoche - deflagrada pela Polícia Federal em fevereiro deste ano - sejam mantidos longe de suas atividades.

O MPF ainda concedeu um prazo de dez dias úteis, a contar do recebimento do ofício, para que seja informado sobre as providências a serem adotadas pelo Conselho de Representantes da CNI e pelos Conselhos Nacionais do Sesi e do Senai.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial