SAÚDE: V GERES Campanha de Vacinação contra Influenza pretende vacinar mais de 160 mil pessoas nos municípios da V Regional de Saúde


Mais de 2,6 milhões de pernambucanos devem ser imunizados contra a influenza, sendo 166 mil nos municípios que compõem a V Regional de Saúde, com sede em Garanhuns, na Campanha Nacional de Vacinação, iniciada no último dia 10 de abril, e que segue até 31 de maio, sendo 04 de maio o Dia D de mobilização nacional.

Segundo Doraci Santos, coordenadora regional de imunização da V GERES, a meta é vacinar pelo menos 90% de cada um dos grupos prioritários. Para isto, a V GERES vem abastecendo com as vacinas os 21 municípios sob sua coordenação. Em torno de 200 salas de vacinas estão funcionando na regional.

Catarina Tenório, gestora regional de saúde, afirma que os municípios têm demonstrado comprometimento com as campanhas de vacinação. "Temos cumprido as metas da Secretaria Estadual de Saúde e do Ministério da Saúde, e esperamos que mais uma vez os municípios consigam imunizar praticamente a totalidade da população atendida nesta campanha." - Registra a gestora.

QUEM DEVE SER VACINADO CONTRA AS INFLUENZAS?

A campanha de vacinação é voltada para crianças entre 6 meses e 5 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes, idosos (60 anos ou mais), puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas e povos indígenas. A imunização, que protege contra as influenzas A(H1N1), A(H3N2) e B, ainda contempla portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, que devem apresentar prescrição médica no ato da imunização, de acordo com recomendação do Ministério da Saúde (MS); adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Além disso, o MS orienta vacinar policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, que devem apresentar documento comprobatório no ato da vacinação, assim como os professores e profissionais de saúde.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial