Damares Alves pode deixar governo Bolsonaro, diz revista; ministra nega


A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, pode deixar o governo, segundo a revista Veja. Damares se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) há alguns dias e comunicou o desejo de se afastar da pasta, após fazer um balanço dos seus quatros meses de gestão à frente do Ministério. Ao presidente, Damares afirmou que está cansada e precisa cuidar da saúde, que anda debilitada. Após a divulgação da reportagem, a ministra emitiu uma nota dizendo que não pretende sair do governo.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, Damares Alves reitera que não deixará o governo. "Eu vou ficar com o presidente Jair Bolsonaro até o dia que ele quiser ou até o dia que minha saúde aguentar", fala a ministra.

Ameaças de morte

Desde que assumiu o Ministério, Damares tem protagonizado episódios polêmicos, como a declaração em que afirma que “meninos vestem azul e meninas vestem rosa”. A ministra também tem vivido uma rotina estressante. Ela teve que deixar sua casa em Brasília e passar a morar em um hotel na capital federal após receber ameaças de morte.

Ainda de acordo com a Veja, por recomendação do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Damares também não costuma antecipar a agenda, circula pela cidade escoltada e, durante todo o expediente, um segurança fica de guarda na entrada de seu gabinete no Ministério. JC Online/Com informações da revista Veja

Comentários

Anterior Proxima Página inicial