Grupos realizam protesto no Centro do Recife contra medidas do Governo Bolsonaro


Manifestantes realizaram passeata, na manhã desta quinta-feira (6), contra medidas adotadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro sobre o Programa "Minha Casa, Minha Vida". O ato teve início no bairro de Santo Amaro, no Centro do Recife. Segundo os organizadores do protesto, o objetivo é "denunciar a tentativa de acabar" com o programa. Foi o que informou o JC Online.

O grupo chegou a interditar os dois sentidos da Avenida Cruz Cabugá e trecho da Avenida Norte. Posteriormente, bloquearam o trânsito nos dois sentidos da Avenida Cais do Apolo, em frente à Prefeitura do Recife. Segundo a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), a via foi liberada e os manifestantes permanecem em frente à Prefeitura, sem interferir no fluxo da via.

Motivo do protesto

Para Paulo André, um dos organizadores do ato, o Governo Federal o tem como objetivo substituir o Minha Casa, Minha Vida pelo programa 'aluguel social'. Ele alega que, com a troca, as famílias perdem "a segurança jurídica da propriedade do imóvel".

Além disso, o manifestante afirma que o Governo quer extinguir o subsídio do programa para Faixa 1, que atende famílias com renda máxima de R$ 1800. "Esse corte prejudica no andamento das obras que já estão sendo feitas. Elas ficam paradas e não avançam. Por isso, atrasa todos as famílias que, moram em lugares precário, e querem adquirir uma casa própria", argumentou o manifestante.

De acordo com Paulo, o grupo também cobra ações enérgicas da Prefeitura do Recife. Segundo ele, o prefeito Geraldo Júlio não cumpriu com promessas feitas em época de campanha. "A gente tá cobrando acesso às famílias que vivem pagando aluguel na beira-rio; em barracos, no bairro de Campo Grande, Santo Amaro. Que sofrem com o descaso", denuncia.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial