Lula é cotado como futuro ministro de Dilma Rousseff

lula-e-dilma-624x422

O ex-presidente Lula (PT) pode voltar ao governo, mas não como o poder de antes. Com o agravamento da crise política, cujo resultado são índices históricos de rejeição da gestão da presidente Dilma, o nome do ex-presidente começa a ser ventilado como futuro ministro de governo. Pelo menos essa é a tese defendida por interlocutores do Palácio do Planalto.

A ida de Lula ao governo Dilma é vista como uma das poucas formas da presidente recuperar sua popularidade. O ex-presidente, que é padrinho político de Dilma, também seria o responsável por resgatar as relações com a base do governo. Partidos, como o PDT e o PTB, por exemplo, já anunciaram a saída do governo. Lula seria o responsável pela “blindagem” do governo neste momento de crise.

Os dois ministérios mais “apropriados” para Lula, segundo petista, seriam os ministérios da Relações Exteriores e o da Defesa. As duas pastas lidam com assuntos estratégicos e com funcionários de carreira do Estado. É uma forma do ex-presidente de ser “homenageado” pelo cargo que ocupou no passado. A entrada de Lula nesses ministérios também garantiria a ele foro privilegiado, caso ele seja investigado pela Operação Lava-Jato.

Por enquanto, nenhum aliado de Lula nem da presidente comentam a articulação. Mas a ida do ex-presidente ao governo também é sintomática para Dilma. Caso seja confirmada, a presidente será “ofuscada” pelo padrinho político num momento em que afirma que “suporta pressão”. Dilma continuaria no comando, mas sem poder.

Do Diário de Pernambuco

Comentários

Anterior Proxima Página inicial