Aparelhos em stand by são vilões na economia de energia

standby

Um aparelho em stand by, aquele modo espera em que eles não estão sendo usados, mas seguem ligados, consomem até 12% da energia de uma residência. O aumento na conta de luz pode ser de até 25%.

Alguns equipamentos, por mais incrível que possa parecer, consomem mais energia em stand by do que se estivessem ligados. Um estudo da consultoria Idec mostrou que os aparelhos da casa que seguem em modo “hibernação” aumentam o valor da energia elétrica em até R$ 2 por mês.

O valor é pouco, mas pode fazer diferença quando somado com os diversos aparelhos que seguem nesse modo. Entre os produtos em que as pessoas mais usam essa função estão TVs, DVDs, Blu-Ray, desktops e equipamentos de TV a cabo.

O ideal, aconselha a consultoria, é desligar os aparelhos na tomada. Alguns aparelhos, no entanto, já podem ser programados para desligarem após determinado período. É o caso das TVs inteligentes e blu-ray, por exemplo.
O usuário também precisa analisar se o equipamento precisa mesmo ficar no modo de espera. As máquinas mais modernas como TVs, modems e DVRs salvam as configurações mesmo após serem desligados.

Já o microondas não possui uma utilidade prática em ser mantido no stand by. Segundo um estudo da Proteste (Associação de Consumidores de São Paulo), deixar o aparelho ligado na tomada pode gastar por ano até quatro vezes mais energia do que se ele fosse usado na potência máxima por 20 minutos diários.

A Proteste aconselha que todos os aparelhos fiquem fora da tomada sempre que possível e que equipamentos como geladeira e chuveiro elétrico tenham sua potência regulada para os dias mais quentes do ano.(NE10)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial