TIM confirma demissões do setor de teleatendimento



Diário de Pernambuco

A unidade de Prazeres da Tim, onde funciona o teleatendimento da operadora, realizou na manhã desta sexta-feira a demissão dos 1200 funcionários do setor. No lugar do call center assumirão três empresas localizadas no Rio de Janeiro. A decisão provocou insatisfação e surpresa dos funcionários que chegaram para trabalhar e foram chamados para assinar a saída. De acordo com relatos e fotos enviados para as redes sociais do Diario, houve tumulto em frente a empresa durante esta manhã.

"Estou indo para o turno da tarde, mas sei que vou lá para chorar, assinar minha demissão e me despedir dos colegas. Desde ontem eles estão retirando os computadores das salas. No setor que eu estou são 500 pessoas e não tivemos nenhum posicionamento dos nossos chefes. Muitos deles nem participaram das reuniões e também ficaram surpresos", conta um funcionário que trabalha na Tim há quatro anos e preferiu ter sua identidade preservada.

Outra funcionária que também não quis se identificar afirmou que trabalhou ontem para fechar uma meta até a meia noite e hoje não chegou nem a entrar na empresa. "Já havíamos ouvido um boato de que a gente só trabalhava até o dia sete, mas não tivemos nenhuma confirmação, nem conversa. A gente chegou hoje e foi direto para uma sala de reuniões. Está um caos. Todo mundo assustado e do lado de fora. Até ambulância eles chamaram", conta.

Em nota, a Tim afirmou que está realizando uma "reorganização em suas atividades de atendimento ao consumidor". Todo o processo foi conduzido com a máxima responsabilidade perante nossos funcionários, em diálogo contínuo com os sindicatos, incluindo a oferta de um pacote diferenciado de suporte aos colaboradores impactados, que inclui extensão do plano de saúde por seis meses, indenizações adicionais (incluindo auxílio-creche e auxílio filho portador de deficiência) e um plano de suporte ao colaborador", afirmou a companhia. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial