Floresta participará de projeto de desenvolvimento sustentável em 2017


Resultado de imagem para Floresta PE
Foto: Internet
O município de Floresta, no Sertão de Pernambuco, será uma das próximas cidades a participar de projetos de desenvolvimento sustentável. A informação foi anunciada durante um festival que acontece nesta semana no Recife.

Florestanos como a vereadora Bia Numeriano e o prefeito eleito da cidade de Floresta, Ricardo Ferraz, estarão presentes no Festival Uplanet neste sábado (26). Eles irão discutir juntamente com outros representantes o EcoDesenvolvimento do Semiárido, entre outros assuntos.

O futuro das cidades está na colaboração e conexão dos diferentes atores sociais. É nisso que acredita o Festival Uplanet, que transformará a Avenida Rio Branco, no Bairro do Recife, em um palco de discussão de soluções inovadoras para um desenvolvimento sustentável.

Durante o festival, será lançado ainda o Comitê de Inovação e Incentivo à Economia de baixo Carbono de Pernambuco. O Uplanet é considerado uma evolução do evento Pernambuco no Clima, que há cinco anos iniciou um debate sobre a economia sustentável e mudanças climáticas no Recife e em Fernando de Noronha. A ideia é que a capital e o arquipélago funcionem como laboratórios de tecnologias sustentáveis, que serão, em parte, apresentadas durante o evento.

Uma das propostas é a possível parceria com a empresa chinesa BYD, para ampliação do serviço de carro elétrico no Recife e implementação em Noronha. “A empresa já se mostrou interessada e a nossa expectativa é de começar os testes no início de 2017”, afirmou Sérgio Xavier, Secretário de Meio Ambiente. A ideia é integrar o conceito de internet das coisas para possibilitar, por exemplo, que um sistema identifique locais para recarregar e estacionar o veículo.

Outras empresas pernambucanas, como Serttel e Baterias Moura, foram apontadas pelo secretário como interessadas nos projetos. Assim como Noronha, as tecnologias formatadas serão aplicadas em cidades do Semiárido, como Floresta, antes do Recife. Durante o festival serão lançados uma revista, a segunda etapa do projeto Carbon Count, de mensuração das emissões de gases de efeito estufa no Recife, um projeto de redução de emissões e a criação da Unidade de Conservação Marinha de Serrambi.

Do Blog do Elvis com informações do Diário de Pernambuco

Comentários

Anterior Proxima Página inicial