Astrônomos detectam atmosfera em exoplaneta de porte terrestre



POR SALVADOR NOGUEIRA

Usando um telescópio de modestos 2,2 metros de abertura, um grupo de astrônomos acaba de reportar a detecção da assinatura de luz da atmosfera de um planeta ligeiramente maior que a Terra, a 39 anos-luz daqui, na constelação da Vela. Ao que tudo indica, ela pode ser rica em vapor d’água. O pequeno mundo é quente demais para abrigar vida, mas trata-se de um feito importante para finalmente começarmos abrir a “caixa-preta” dos exoplanetas.

O exoplaneta GJ 1132 b completa uma volta em torno de sua estrela, a pequena anã vermelha GJ 1132, a cada 1,6 dia. Com essa órbita tão curta, ele tem uma temperatura de equilíbrio de cerca de 350 graus Celsius, o que faz dele um péssimo candidato para abrigar formas de vida terráqueas — mas um ótimo candidato a ter sua atmosfera detectada. A proximidade entre o planeta e a estrela ajuda, assim como o fato de que ele realiza trânsitos periódicos à frente dela com relação a nós, aqui na Terra.

Usando o telescópio de La Silla, do ESO (Observatório Europeu do Sul), no Chile, o grupo de astrônomos liderado por John Southworth, da Universidade Keele, no Reino Unido, observou nove desses trânsitos, colhendo simultaneamente luz em diversas frequências do espectro eletromagnético, entre visível e infravermelho. A ideia era observar a redução do brilho da estrela conforme o planeta passava à frente dela, nos diferentes comprimentos de onda observados.

E o que eles notaram foi que em um dos comprimentos de onda, no infravermelho, o planeta parecia sensivelmente maior que nos demais. Essa diferença só poderia ser explicada por uma atmosfera que é “opaca” (ou seja, barra a luz estelar) nessa frequência, mas “transparente” (ou seja, deixa a luz passar) nas demais.

De acordo com as análises feitas pelos pesquisadores, publicadas no “Astrophysical Journal”, a detecção é bastante robusta e inequívoca — o efeito é real com mais de 99% de confiança. Trata-se do menor exoplaneta, portanto, a ter sua atmosfera detectada. Estima-se que ele tenha diâmetro 40% maior que o da Terra, e massa 60% maior. Para que se tenha uma ideia, o recordista anterior a ter sua atmosfera sondada, 55 Cancri e, tinha 700% mais massa que a Terra. (O Mensageiro Sideral falou dessa detecção aqui, no ano passado.)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial