Em Ipojuca, Lula acusa Temer de 'destruir o Nordeste e vender o país'



Em ato realizado na manhã desta sexta-feira (25), em Ipojuca, terra da Refinaria Abreu e Lima o ex-presidente Luladiscursou por mais de 20 minutos onde, entres outras críticas, acusou o governo Michel Temer de "destruir o Nordeste brasileiro" e "vender o país". Lula dividia o palanque com aliados como o deputado Silvio Costa (Avante), o senador Humberto Costa (PT), a senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffman (PT), o senador Lindbergh Farias (PT), a prefeita de Ipojuca, Célia Sales (PTB), a vereadora Marília Arraes (PT), cotada para disputar o governo do estado em 2015, e a ex-presidente Dilma Roussef, que também voltou a fazer críticas a privatização da Eletrobrás. 

"Eles estão destruindo aquilo que nós fizemos investimento. Não é por acaso que Ipojuca foi o 2º PIB de Pernambuco, um símbolo
de desenvolvimento industrial em Pernambuco. Não é por acaso que o Nordeste cresceu mais do que as outras regiões do país, até o mesmo percentual da China", disse Lula para uma platéia formada por metalúrgicos, petroquímicos e movimentos sociais. 

Lula citou os empreendimentos que trouxe para a região durante seu governo e de Dilma. "Por isso trouxemos a refinaria para Pernambuco, decidimos fazer uma refinaria no Ceará, Maranhão, No Rio Grande do Norte, é por isso que trouxemos a indústria automobilística pra Goiana, a Hemobrás, que levamos indústria para todo o Brasil", afirmou Lula. 

Ele também condenou o pacote de privatizações que estão sendo propostas pelo presidente Michel Temer. "O que está acontecendo nesse pais é que esse governo não deveria ser chamado de governo. Eles estão vendendo o nosso país como se fosse um representante. Eles estão tentando privatizar o Banco do Brasil, vão tentar privatizar a Caixa Econômica Federal. Querem destruir a Petrobrás, porque significa soberania nacional, possibilidade de desenvolvimento industrial. Vão tentar fazer com o que os estrangeiros venham comprar o que construímos aqui no Brasil. Eles são tão incompetentes que por não saberem o que fazer com a economia, estão vendendo", contou o ex-presidente. 

"Solução para o Brasil"

Por fim, o presidente garantiu que, desde o seu governo, encontrou a solução para resolver o problema do Brasil. "Se eles não sabem concertar esse país eles sabem que tem um torneiro mecânico que já provou que a solução nesse pais não está nos banqueiros, nos grandes empresários, na subordinação do brasil aos EUA.

A solução só vai acontecer quando você tiver um presidente que tenha credibilidade, que ele tenha confiança no seu povo e não tenha medo  de discutir com o povo as soluções para os problemas", completou. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial