Morre, aos 78 anos, o ator Paulo Silvino




O ator Paulo Silvino morreu na manhã desta quinta-feira (17), aos 78 anos. De acordo com a Central Globo de Comunicação, o humorista morreu em casa, na Barra da Tijuca, Zona oeste do Rio, no início da manhã. O filho mais novo do ator, João Paulo Silvino, lamentou a morte do pai nas redes sociais. “Que Deus te receba de braços abertos meu pai amado”.

Silvino iniciou a carreira no rádio. Na Globo, tornou-se conhecido com bordões em programas como “Faça Humor, Não Faça Guerra” (1970), “Satiricom” (1973), “Planeta dos Homens” (1976) e “Zorra Total” (1999). No “Zorra”, seu personagem Severino se tornou popular com a frase “cara e crachá”.

Paulo Silvino era filho do comediante Silvério Silvino Neto, conhecido por realizar paródias de figuras públicas no Brasil dos anos 1940 e 1950. A mãe dele era a pianista e professora Noêmia Campos Silvino.

“Ser comediante nasceu por acaso. Talvez seja pela minha desfaçatez, porque eu nunca tive inibição de máquina. Tenho tranquilidade com a câmera e tive vantagem em televisão por isso. O riso dos cinegrafistas é o meu termômetro”, declarou o ator, ao Memória Globo, sobre sua profissão.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial