MPPE recomenda ações para melhoria da qualidade da água de Ibimirim após surto de doença




Após surto de doenças transmitidas pela água nos dois primeiros meses deste ano, órgãos responsáveis pela qualidade da água em Ibimirim, no Sertão do Moxotó, receberam recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que adotem várias medidas com intuito de evitar o risco de contaminação e a ocorrência de novos surtos de doenças.

A Secretaria Municipal de Saúde foi orientada a tomar atitudes cautelares, como interditar o sistema de abastecimento que causou o problema e organizar novas coletas de água nos locais onde aconteceram o surto, para apurar a responsabilidade pela contaminação e identificar a origem.

Também foi enviada recomendação à Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), para que faça monitoramento sistemático da qualidade da água em locais de moradia de grupos populacionais de risco e de grande circulação de pessoas, como escolas, creches, hospitais e asilos. Durante 12 meses, a Apevisa deve encaminhar um relatório mensal à promotoria.

Ainda foi expedida advertência para a VI Gerência Regional de Saúde, para estabelecer ao responsável pelo Sistema de Abastecimento de Água o aumento do número mínimo de amostras e a frequência. A GERES também deverá acompanhar a qualidade da água, complementando a ação do município.

Quaisquer informações relacionadas à investigação do surto de doenças referentes à qualidade da água para consumo humano, bem como resultados fora do padrão de potabilidade devem ser encaminhadas aos responsáveis pelo abastecimento. (MPPE)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial