Comissão do Senado inspeciona prisão de Lula em Curitiba


Cinco senadores de três partidos diferentes visitaram nesta terça-feira (17) o ex-presidente Lula na Polícia Federal em Curitiba, local onde é mantido como preso político há mais de 100 dias.  Jorge Viana (PT-AC), Roberto Requião (MDB-PR), Renan Calheiros (MDB-AL), Edison Lobão (MDB-MA) e Armando Monteiro (PTB-PE) conversaram o líder petista e inspecionaram a carceragem.

Viana relatou que Lula continua indignado com a situação do país  – agravada após o golpe de 2016 – e com a perseguição jurídica que tem sofrido, mas segue confiante e paciente. “Vimos uma pessoa que está com a indignação de quem sofre uma injustiça, mas que também tem a paciência de esperar pela justiça”, afirmou.

Viana, que foi o autor do requerimento aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça para inspeção das condições dos presos na PF, reitera que “Lula clama por justiça e não quer nenhum tipo de concessão. Ele apenas espera um julgamento justo, em respeito à sua história e ao povo brasileiro, que confia nele”.

Embora não faça parte da CCJ, Renan Calheiros fez questão de trazer seu apoio à Lula. “Encontramos o presidente Lula convicto de que vai demonstrar sua inocência. Ele foi condenado em primeira instância sem provas, depois teve uma condenação em segunda instância e a antecipação da execução da pena. Isso conflita com a Constituição, com a democracia, e não pode continuar existindo no País”, afirmou.

A visita representa o apoio dos senadores a Lula, completou Calheiros. “Significa sobretudo solidariedade pelo que ele representa para o nosso país e para cobrarmos que esse processo siga os ritos da legalidade. Mais do que nunca o presidente Lula é um preso político e a presença crescente dele nas pesquisas de opinião mostra a certeza do povo brasileiro de que isso está acontecendo”, completou.

O senador emedebista disse não ter dúvida de que Lula vai provar sua inocência na Justiça. “A decisão na primeira instância foi estapafúrdia, por convicção, e a decisão do TRF-4 foi muito apressada, colocada no cenário eleitoral de propósito. Tudo isso transforma a cada dia a prisão dele numa prisão política e é por isso que ele cresce nas pesquisas, sobretudo no Nordeste”, afirmou.


Por Luis Lomba

Comentários

Anterior Proxima Página inicial