Bolsonaro diz que ECA deve ser ‘rasgado e jogado na latrina’


Foto Internet

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, atacou duramente na última quinta-feira o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Disse que o documento deveria ser rasgado porque, na sua opinião, estimula a “vagabundagem e a malandragem infantil”.

— O ECA tem que ser rasgado e jogado na latrina. É um estímulo à vagabundagem e à malandragem infantil — disse ele.

O assunto surgiu quando o candidato foi perguntado, em entrevista coletiva, sobre a denúncia de racismo que foi liberada para ser julgada no Supremo Tribunal Federal. Ao responder, Bolsonaro evitou tratar do tema e passou a criticar a deputada federal Maria do Rosário (PT), que o processa por ofensas. E disse que a deputada não votou para aprovar o projeto que permite que menores de idade que praticassem crimes junto com adultos fossem julgados como se tivessem mais que 18 anos de idade.

A declaração do candidato aconteceu no mesmo dia em que ele pegou uma criança no colo e perguntou a ela se sabia atirar.

— Você sabe atirar? Atira! — afirmou ele, enquanto tentava fazer com que o garoto apontasse o dedo imitando uma arma em direção ao público.

O garoto, aparentando uns quatro anos de idade, usava um uniforme da Polícia Militar. O diálogo entre o candidato e a criança foi divulgado no site do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Criticado por Bolsonaro, o ECA considera crime “vender, fornecer, ainda que gratuitamente, ou entregar, de qualquer forma, a criança ou adolescente arma, munição ou explosivo”. A pena prevista é de três a seis anos. Sobre a cena, o candidato afirmou:

— Encorajo, sim (o uso arma de fogo para crianças). Não podemos mais ter uma geração de covardes, de ovelhas, morrendo nas mãos de bandidos sem reagir. A realidade é muito diferente da teoria que está aí — disse o candidato, durante entrevista coletiva em Araçatuba. Desde quarta-feira, o presidenciável cumpre uma agenda em cidades do oeste paulista.

O presidenciável iniciou na quarta-feira, em Presidente Prudente, uma agenda pelas cidades do oeste paulista. Com defesa das pautas dos ruralistas, como a liberação de armas e tornar terrorismo a ocupação de terras, Bolsonaro quer conquistar votos na região, tradicional reduto tucano.

Fonte: O Globo

Comentários

Anterior Proxima Página inicial