Gasolina da Petrobras vai a recorde nas refinarias; analista vê alta no diesel


Frentista segura bomba em posto de gasolina em São Paulo

O preço médio da gasolina praticado pela Petrobras nas refinarias será elevado ao maior patamar da era de reajustes diários na quinta-feira, com a empresa adotando sua política que segue cotações do mercado internacional e as oscilações do câmbio.

Já a cotação do diesel, congelada desde junho por conta dos subsídios oferecidos pelo governo após a paralisação dos caminhoneiros, será alterada com a aplicação de uma nova fórmula a partir de 1º de setembro. O preço do combustível na refinaria poderia subir cerca de 10 por cento, segundo um analista ouvido pela Reuters.

Conforme informado no site da estatal, o preço da gasolina irá a 2,1079 reais por litro na quinta-feira, alta de 1,20 por cento ante o registrado atualmente.

Com isso, a valorização da gasolina na refinaria em agosto chegará a 7,10 por cento. Desde o início da sistemática de oscilações diárias, há pouco mais de um ano, o ganho é superior a 50 por cento, de acordo com cálculos da Reuters com base em números da Petrobras.

A disparada no valor da gasolina ocorre em meio à firmeza das referências internacionais do petróleo e à apreciação de quase 10 por cento do dólar ante o real em agosto, fatores estes utilizados pela petroleira em sua política de formação de preços de combustíveis. (Reuters)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial