Terra corre risco de entrar em 'efeito estufa' irreversível



Segundo os cientistas, as pessoas devem mudar imediatamente seus estilos de vida para serem melhores tripulantes da Terra. Foto: Nasa/AFP (Foto: Nasa/AFP)

Agence France-Presse

O planeta precisa urgentemente de uma transição para uma economia verde, já que a contaminação por combustíveis fósseis ameaça empurrar a Terra para um duradouro e perigoso estado de "efeito estufa", alertaram pesquisadores nesta segunda-feira (6).

Se o gelo polar continuar derretendo, as florestas encolhendo e os gases de efeito estufa aumentando a novos máximos, como acontece atualmente a cada ano, a Terra chegará a um "ponto de inflexão", isto é, a um ponto de dano irreversível.

Cruzar esse limiar "garante um clima de 4 a 5 graus Celsius superior à era pré-industrial, e níveis do mar entre 10 e 60 metros mais altos do que os de hoje", advertiram cientistas nas Atas da Academia Nacional de Ciências.

E isso "poderia acontecer em apenas algumas décadas", advertiram.

O que é uma "Terra estufa"?

"É provável que uma Terra Estufa seja incontrolável e perigosa para muitos", alerta o artigo escrito por cientistas da Universidade de Copenhague, da Universidade Nacional da Austrália e do Instituto de Pesquisas de Efeitos Climáticos de Potsdam, na Alemanha.

Ao final do século ou até mesmo antes, os rios transbordariam, as tempestades causariam estragos nas comunidades costeiras e os arrecifes de coral desapareceriam.

A média das temperaturas globais poderia exceder a de qualquer período interglacial - isto é, nas épocas mais quentes entre as Eras do Gelo - do último 1,2 milhão de anos.

O degelo polar produziria níveis do mar dramaticamente mais altos, inundando as terras costeiras onde vivem centenas de milhões de pessoas.

"Lugares na Terra se tornarão inabitáveis se a 'Terra Estufa' virar realidade", disse o coautor do estudo Johan Rockstrom, diretor-executivo do Stockholm Resilience Center.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial