Paulo Câmara, do PSB, é reeleito governador de Pernambuco


Governador releeito, Paulo Câmara votou pela manhã, no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife — Foto: Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

Paulo Câmara, do PSB, foi reeleito neste domingo (7) governador de Pernambuco para os próximos quatro anos. Com 99,37% dos votos apurados por volta das 21h40, o socialista tinha 1.896.126 votos, o que correspondia a 50,61% dos votos válidos, contra 36,01% de Armando Monteiro (PTB).

Com 100% das urnas apuradas, Paulo Câmara obteve 1.918.219 votos, que representaram 50,70% dos válidos. Armando Monteiro obteve 1.361.588, ou 35,99% do total. Veja o resultado da apuração em todo o estado; por cidade; e por zona eleitoral.

Em entrevista coletiva em um hotel na Zona Sul do Recife, o governador exaltou os companheiros de chapa.

"Agradeço ao povo de Pernambuco pela confiança. Agora, junto com a primeira mulher vice-governadora [Luciana Santos, PCdoB], temos muito o que fazer. Agradeço aos prefeitos e vice-prefeitos pela confiança. Tive muita honra de fazer a chapa junto com Jarbas e Humberto. Jarbas esteve comigo durante todos os dias do governo e em nenhum momento deixou de apoiar. Jarbas e Humberto vão ser fundamentais para serem voz ativa em defesa do nosso povo. Quero também agradecer a Raul Henry, que foi um vice leal, correto e que agora vai me ajudar muito em Brasília como deputado federal".

Também em entrevista coletiva, no comitê central da campanha, na Zona Sul do Recife, Armando Monteiro ressaltou que a vitória do adversário no primeiro turno foi apertada.

"Eu acho que números revelam que o governo não teve uma maioria expressiva. Essa eleição foi definida por 0,24%, muito pouco. Eu espero que isso sirva para mostrar ao governo que eles precisam corrigir rumos, precisam mudar certas posturas arrogantes que vêm marcando o domínio desse grupo. Eu espero que eles possam extrair uma lição disso tudo, de que Pernambuco tem oposição, de que Pernambuco tem outras correntes de opinião e de que eles precisam aprender a conviver com essa realidade". (G1)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial