Rodrigo Janot declara voto em Haddad e se diz contra a intolerância



O ex-procurador geral da República Rodrigo Janot declarou neste sábado (27.out.2018) voto no candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad. “Não posso deixar passar barato discurso de intolerância”,disse em suas redes sociais. “Por exclusão, voto em Haddad.”

Janot disse que durante sua atuação já foi chamado de petista e psdebista. “Nada se comprovou”, afirmou.

Em julho de 2017, Janot deu uma declaração que marcou o fim de seu mandato à frente da PGR. “Enquanto houver bambu, lá vai flecha. Até o dia 17 de setembro, a caneta está na minha mão e eu vou continuar no ritmo em que estou.”

Durante sua passagem à frente do Ministério Público, Janot denunciou diversos integrantes da cúpula do PT, entre eles os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, os ex-ministros Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil), Guido Mantega (Fazenda), Paulo Bernardo (Comunicações e Planejamento) e Edinho Silva (Comunicação Social), a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto. (Poder360)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial