Agro espera de Bolsonaro menos imposto, estrada boa e segurança no campo


Para permitir o crescimento do setor agropecuário, o governo Bolsonaro deve aprovar as reformas da Previdência e tributária, melhorar as estradas, aumentar a segurança no campo, fazer acordos comerciais com novos mercados e desburocratizar o financiamento da produção, entre outras dezenas de medidas. Esta é a avaliação da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA). A informação é do Uol.

"Um sistema tributário modernizado trará maior competitividade ao setor agropecuário", disse o presidente da CNA, João Martins, 77.

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) disse esperar do novo governo investimentos em infraestrutura, como a integração dos modais (rodovias, ferrovias, hidrovias e portos), para facilitar o escoamento da produção e aumentar a competitividade do setor.

"Hoje a nossa infraestrutura está sucateada", afirmou o presidente Bartolomeu Braz Pereira, 53. A Aprosoja, presente em 16 estados, é associada da CNA e do Instituto Pensar Agro (IPA), que dá embasamento à Frente Parlamentar de Agricultura, do Congresso Nacional.
Segundo Pereira, outro ponto importante é a consolidação dos mercados para exportação, principalmente a Ásia, e a busca por novos acordos internacionais.

"O Brasil precisa mostrar a qualidade de nossos produtos, para poder competir em pé de igualdade com outros mercados, sem tarifação", afirmou ele, que defende a desoneração de impostos.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial