Bug no Facebook expôs fotos privadas de 6,8 milhões de usuários


Um bug da API de fotos do Facebook, descoberto pela equipe da rede social, pode ter afetado mais de 6,8 milhões usuários que usaram suas contas para fazer login em apps. O alerta foi dado pela própria empresa, em um comunicado. Foi o que postou o Mundo Bit.

O Facebook diz que o problema já foi corrigido, mas que aplicativos de terceiros podem ter tido acesso às fotos postadas pelos usuários, mas que não estavam públicas na linha do tempo, por 12 dias – entre 13 de setembro e 25 de setembro de 2018. São apps que, para funcionar, pedem permissão dos usuários para acessar imagens da conta.

“Quando alguém permite que um aplicativo acesse suas fotos no Facebook, geralmente concedemos ao aplicativo acesso a fotos que as pessoas compartilham em sua linha do tempo. Nesse caso, o bug potencialmente deu aos desenvolvedores acesso a outras fotos”, explicou o comunicado da empresa, se referindo às imagens compartilhadas no Marketplace ou no Facebook Stories.

O problema é mais sério pois  bug também impactou as fotos que as pessoas enviaram para o Facebook, mas optaram por não postar. “Por exemplo, se alguém enviar uma foto para o Facebook, mas não terminar de postar, talvez porque perdeu a recepção ou tenha entrado em uma reunião, nós armazenamos uma cópia dessa foto para que a pessoa a tenha quando voltar para o aplicativo completar sua postagem”, explica a empresa.

Até 1.500 aplicativos criados por 876 desenvolvedores foram afetados. “No início da próxima semana, lançaremos ferramentas para desenvolvedores de aplicativos que permitirão que eles determinem quais pessoas usando o aplicativo podem ser afetadas por esse bug. Trabalharemos com esses desenvolvedores para excluir as fotos dos usuários afetados”, completa o comunicado.

As pessoas potencialmente afetadas por esse bug também serão alertadas pela rede social. A notificação os direcionará para um link da Central de Ajuda, onde eles poderão ver se usaram algum aplicativo afetado pelo bug. A rede também recomenda que as pessoas façam login em qualquer aplicativo com o qual compartilharam suas fotos no Facebook para verificar quais fotos elas têm acesso.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial