Por unanimidade, Alepe aprova reforma administrativa de Paulo Câmara

   
Em convocação durante o recesso parlamentar, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou nesta quarta-feira (26), em duas votações, a reforma administrativa proposta pelo governador Paulo Câmara (PSB) para o segundo mandato. Apesar das mudanças, o número de secretarias permanecerá em 22. Foi o que informou o Blog de Jamildo.

O projeto encaminhado à Casa na última sexta-feira (21) passou por unanimidade, sem resistência da oposição.

“Se ele (Paulo Câmara) entende que para fazer um bom governo precisa remodelar e fazer uma rearrumação, nós, da oposição, entendemos que deveríamos contribuir com a aprovação da matéria. A gente deseja sorte e que nos próximos anos possa fazer um governo melhor e que recupere a capacidade de investimento e Pernambuco volte a crescer, gerando renda e emprego”, afirmou o líder da bancada oposicionista, deputado Silvio Costa Filho (PRB).

O texto passará nesta quinta-feira (27) pela redação final.

O requerimento para convocar as sessões extraordinárias, ou seja, durante as férias dos deputados, foi aprovado ainda na sexta-feira, o que seria o último dia de trabalhos da Assembleia.

Entre as mudanças, será criada a Secretaria de Políticas de Prevenção às Drogas. Além disso, Recursos Hídricos passa a ser uma secretaria, que vai englobar também as áreas de infraestrutura e transportes. As pastas de Cidades e Habitação passarão a ser uma só.

A Secretaria de Educação vai incorporar a área de esportes, que hoje está na pasta de Turismo e Lazer. A de Agricultura e Reforma Agrária passa a ser denominada Secretaria de Desenvolvimento Agrário.

Com isso, a estrutura do governo fica com as secretarias de: Políticas de Prevenção às Drogas; Infraestrutura e Recursos Hídricos; Educação; Desenvolvimento Agrário; Desenvolvimento Urbano e Habitação; Casa Militar; Casa Civil; Controladoria Geral do Estado; Fazenda; Mulher; Administração; Ciência, Tecnologia e Inovação; Cultura; Defesa Social; Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; Educação; Imprensa; Justiça e Direitos Humanos; Meio Ambiente e Sustentabilidade; Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação; Planejamento e Gestão; Saúde; e Turismo e Lazer.

Há ainda a Assessoria Especial, o Gabinete de Projetos Estratégicos, o Gabinete do Governador, a Liderança do Governo na Assembleia Legislativa, Procuradoria Geral do Estado e a Vice-governadoria.

Apesar de já se conhecer a estrutura do próximo governo, nenhum nome foi confirmado oficialmente pelo Palácio do Campo das Princesas.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial