Venezuela contradiz futuro ministro e diz que Brasil convidou Maduro para posse de Bolsonaro



O chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, afirmou neste domingo (16) que Nicolás Maduro foi convidado para a posse do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, em 1º de janeiro. No entanto, o futuro Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse mais cedo que o presidente venezuelano não foi convidado “em respeito ao povo” daquele país.

Procurado, o Ministério das Relações Exteriores informou que não comentará o assunto. Segundo apurou o G1, a orientação inicial para o ministério foi convidar todos os países, mas, depois, a orientação foi não incluir Cuba e Venezuela.

Em entrevista coletiva no Rio de Janeiro na tarde deste domingo, Bolsonaro negou que irá receber Nicolás Maduro. Depois, pelo Twitter, o presidente eleito reforçou o posicionamento.

“Naturalmente, regimes que violam as liberdades de seus povos e atuam abertamente contra o futuro governo do Brasil por afinidade ideológica com o grupo derrotado nas eleições não estarão na posse presidencial em 2019. Defendemos e respeitamos verdadeiramente a democracia”, tuitou Bolsonaro.

Fonte: G1

Comentários

Anterior Proxima Página inicial