Sementes Crioulas de Santa Cruz da Baixa Verde serão mapeadas


O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), em conjunto com a Associação Mulher Flor do Campo, inicia o processo de identificação, mapeamento e avaliação das variedades de existentes no Banco de Sementes Crioulas, em Santa Cruz da Baixa Verde. A iniciativa é realizada pelos extensionistas, Gerlucio Moura e Alexandre Cesário, com apoio da Gerência Regional de Serra Talhada. O objetivo é gerar conhecimentos e parâmetros técnicos acerca das variedades.

Inicialmente, foi traçado um roteiro e criado um instrumento para guiar e realizar as devidas anotações no decorrer das atividades. Além disso, foi selecionada a comunidade de acordo com a aptidão das famílias, a existência do Banco de sementes e localização. Como fator facilitador foi levado em conta o fato de contar com assistência do IPA.  “Realizamos a aquisição de dois pluviômetros para monitorar a precipitação nas áreas de cultivo”, destaca o supervisor de Extensão Rural da Gerência de Serra Talhada, Tito Antonio Ferraz Jota.

 Definidas as estratégias, a ideia foi levada à comunidade e, de forma voluntária, foi constituído um grupo composto por 20 mulheres, que já são responsáveis pelo banco de sementes, e também atuarão na roça comunitária onde serão realizadas as observações que definirão entre outros aspectos.

Entre elas as práticas e formas de preparo do solo e plantio, tempo de germinação, intervalos entre as diversas fases das culturas com crescimento inicial, floração, enchimento dos grãos, maturação e colheita, produtividade, controle alternativo de pragas e doenças, faixa de precipitação em milímetros, que as mesmas produzem de forma ideal e outros aspectos e práticas comuns aos cultivos na região, com vistas a promover melhorias nas mesmas sem perdas de suas características e proposta de cultivo de uma exploração pautada em práticas naturais e sem utilização de agroquímicos.

Duas áreas foram selecionadas para a experiência, definindo que serão cultivadas com sementes de milho e feijão oriundas do Banco de Sementes Crioulas da Associação, estando as duas áreas localizadas na própria comunidade Lagoa do Almeida, onde foram dados os primeiros passos. Tais comoreunir e discutir a atividade com o grupo, instalação dos pluviômetros, realização de mutirão para a limpeza das áreas para iniciar o plantio.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial