Vale diz que acabará com barragens e paralisa operações em 10 minas


Após o rompimento de barragem da Mina do Córrego do Feijão, a Vale anunciou nesta terça-feira (29), por meio de seu diretor-presidente, Fabio Schvartsman, que interromperá as atividades de mineração em locais próximos a barragens de rejeitos como as de Mariana e Brumadinho.

O executivo afirmou também que acabará com 19 estruturas como essas – as chamadas “barragens a montante”, em um processo que deverá se estender entre três e cinco anos, a depender da localidade.

“A resposta da Vale [em relação a Brumadinho] foi de olhar em seu próprio portfólio de barragens. Verificamos que temos 19 barragens que utilizam o método a montante. Dessas, 9 já estão sendo descomissionadas. As outras 10 estavam em projeto de descomissionamento também, mas agora decidimos que não podemos mais conviver com esse tipo de barragem.”, disse Schvartsman.

Enquanto as barragens são extintas, disse Schvartsman, as operações de mineração estarão interrompidas. O executivo explicou que, ainda que as barragens não recebam mais rejeitos, atividades de mineração nas proximidades podem causar interferências nas estruturas.

Fonte: UOL

Comentários

Anterior Proxima Página inicial