Após desistência de Renan, Alcolumbre é eleito novo presidente do Senado


Após tumulto e bate-boca sobre voto aberto ou fechado, senador votando duas vezes e a desistência de Renan Calheiros (MDB-AL), Davi Alcolumbre, 41, (DEM-AP) venceu a eleição e assume a presidência do Senado neste sábado (2). Aliado do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), a vitória de Alcolumbre é positiva para o governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Alcolumbre foi eleito com 42 de 77 votos -- Jader Barbalho (MDB-PA), Eduardo Braga (MDB-AM), Renan Calheiros (MDB-AL) e Maria do Carmo (DEM-SE) não votaram.

Alcolumbre venceu a disputa contra:
Espiridão Amin (PP-SC) - 13 votos
Angelo Coronel (PSD-BA) - 8 votos
Reguffe (Sem partido-DF) - 6 votos
Renan Calheiros (MDB-AL) - 5 votos
Fernando Collor (Pros-AL) - 3 votos

A escolha foi com voto secreto, registrado em cédulas, após decisão do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli. Mas alguns senadores anunciaram em quem haviam votado enquanto entregavam a cédula.

O fato irritou Renan Calheiros. Após Flávio Bolsonaro anunciar que havia desistido de manter silêncio e declarar voto em Davi Alcolumbre, Renan foi à tribuna e anunciou que desistia da disputa. (UOL)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial