Laudo entregue à Justiça aponta que Adélio Bispo tem doença mental


Laudo produzido por ordem judicial informa que o garçom Adélio Bispo de Oliveira, réu confesso da tentativa de assassinato do presidente Jair Bolsonaro em setembro do ano passado, sofre de “transtorno delirante permanente paranoide”. A conclusão confirma, pelo menos em parte, laudo elaborado por perito particular indicado pela defesa de Adélio ainda no ano passado. Caso as conclusões sejam acolhidas pela Justiça, o garçom se tornará inimputável.

Neste caso, a ação penal aberta contra ele será suspensa e Adélio estará livre de condenação. A informação sobre o conteúdo do laudo oficial foi divulgada pela Globonews nesta quinta-feira. O laudo informa ainda que que o garçom é altamente perigoso. Isso significa que, se escapar de uma sentença condenatória, Adélio deverá ser mandado para um manicômio judiciário, o que tornaria a situação dele ainda mais complicada. As chances de sair de um manicômio são consideradas próximas a zero.

A decisão sobre o assunto caberá a 3ª Vara Federal de Juiz de Fora, onde tramita um procedimento aberto a pedido da defesa para saber se Adélio realmente tem problemas mentais. O  mesmo juiz é responsável pela ação penal aberta contra Adélio, que foi denunciado com base na lei de segurança nacional.

Fonte: O Globo

Comentários

Anterior Proxima Página inicial