Túlio Gadelha rebate pedido do MEC: 'filme as instalações precárias que temos nas escolas'


O deputado federal Túlio Gadelha (PDT-PE) usou a tribuna do plenário da câmara, em Brasilia, para rebater o pedido feito pelo Ministério da Educação  (MEC) de que todas as escolas do país filmassem crianças cantando o hino nacional. No e-mail enviado pelo MEC, pede-se ainda que seja lida para elas uma carta do ministro Ricardo Vélez Rodríguez, que termina com o slogan da campanha de Bolsonaro "Brasil acima de tudo. Deus acima de todos."

A medida gerou polêmica entre educadores e representantes da sociedade civil. Diretores de escolas ficaram chocados com conteúdo da carta, principalmente porque pede para que as crianças sejam filmadas. Muitos chegaram a pensar que se tratava de fake news ou vírus em enviado por e-mail.

Nesta terça-feira (27), Túlio Gadelha resolveu responder o ministro Ricardo Vélez Rodríguez, criticando as condições em que se encontram as escolas públicas brasileiras. "Se é pra filmar, então filme as instalações precárias que temos nas escolas, hoje, do Brasil. Que filmem, a quadra mal mantida ou inexistente da grande parte das escolas do país. Que filmem a defasada ou insuficiente grade curricular dos nossos alunos. Que se filme também as nossas salas de aula, sem professor, onde o estado nem dá condições pra que eles possam diariamente frequentar a escola. Aproveitem e filmem também o contracheque desses professores. Filme a merenda. Filme as agressões diárias que sofrem todos os profissionais da educação no Brasil", rebateu o deputado. (Diário de Pernambuco)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial