Homicídios caem 27,6% no primeiro trimestre de 2019, diz SDS


Dados divulgados pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE), nesta segunda-feira (15), apontam uma queda de 27,6% no número de homicídios no primeiro trimestre de 2019. Os dados apontam que, se comparados ao mesmo período do ano passado, houve cerca de 341 homicídios a menos.

“É significativo para todos os que fazem a segurança chegar a essa longa sequência de 16 meses com queda em relação ao ano anterior. No ano de estatísticas mais baixas de homicídios da história do Pacto pela Vida, em 2013, foram alcançados 6 meses consecutivos de diminuição (entre janeiro e junho daquele ano) em relação ao mesmo período de 2012. De lá para cá, as séries foram quebradas antes de completarem 3 ou 4 meses”, analisou o secretário Antonio de Pádua.

No primeiro trimestre de 2019, os maiores recuos se deram na Zona da Mata, com -31,73% (caindo de 249, em 2018, para 170, este ano), e na Região Metropolitana do Recife (exceto Capital), com diminuição de 31,37% (passou de 373 para 256). A terceira região com maior declínio foi o Sertão (-29,93%, saindo de 137 para 96), seguida pelo Agreste, onde os CVLIs despencaram de 310 para 233 (-24,84%). Já o Recife apresentou uma retração de 16,07% nos três primeiros meses deste ano (teve 168 vítimas, em 2018, e 141, em 2019).

Estupros

Os estupros também caíram no Estado, seja na soma dos três primeiros meses ou quando levamos apenas março de 2019 em consideração. No 1º trimestre de 2019, 519 queixas desse tipo de crime foram prestadas, contra 647 no mesmo período de 2018. Os 128 casos a menos representam um declínio de 19,78%. 

Tráfico lidera motivações

O tráfico de drogas e demais atividades criminosas continuam sendo as principais motivações de crimes contra a vida no Estado. Dos 896 homicídios registrados no primeiro trimestre deste ano, 67,75% foram motivados por envolvimento com o tráfico de drogas, acerto de contas ou outras atividades criminais. Em seguida, vieram os conflitos na comunidade, com 171 casos (19,08%). Conflitos afetivos e familiares tiveram relação com 34 casos (3,79%). Latrocínios representaram 3,35% e outras motivações, 2,01%.

Latrocínios caem

Com seis ocorrências registradas de latrocínio, março de 2019 foi o período com menor incidência desse tipo de crime nos últimos 50 meses.

Municípios pernambucanos que não registraram nenhum homicídio no mês de março
Água Preta, Alagoinha, Aliança, Altinho, Araçoiaba, Belém de São Francisco, Betânia, Bodocó, Brejão, Brejinho, Buenos Aires, Cabrobó, Cachoeirinha, Caetés, Calçado, Calumbi, Camutanga, Canhotinho, Capoeiras, Carnaubeira da Penha, Casinhas, Cedro, Chã de Alegria, Chã Grande, Cortês, Cumaru, Custódia, Dormentes, Exu, Fernando De Noronha, Flores, Gameleira, Glória do Goitá, Granito, Iatí, Ibirajuba, Iguaraci, Ingazeira, Ipubi, Itacuruba, Itaíba, Itapetim, Jaqueira, Jataúba, Jatobá, Joaquim Nabuco, Jucati, Jupi, Lagoa do Ouro, Macaparana, Manari, Mirandiba, Moreilândia, Nazaré da Mata, Orobó, Orocó, Palmeirina, Panelas, Paranatama, Parnamirim, Pedra, Petrolândia, Poção, Quipapá, Quixaba, Riacho das Almas, Salgadinho, Saloá, Santa Cruz, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Santa Maria do Cambucá, Santa Terezinha, São Benedito do Sul, São Caetano, São João, São Jose do Egito, Serrita, Sertânia, Sirinhaém, Solidão, Surubim, Tacaimbó, Terezinha, Terra Nova, Tracunhaém, Trindade, Triunfo, Tupanatinga, Tuparetama, Verdejante, Vertente do Lério, Vertentes e Xexéu. Por TV Jornal.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial