UPE repudia declarações de Jair Bolsonaro


Assim como entidades e associações que defendem o ensino da filosofia e da sociologia, a Universidade de Pernambuco (UPE), por meio do seu Conselho Universitário, divulgou uma nota de repúdio a declarações do presidente Jair Bolsonaro. O governo federal cogita descentralizar investimentos nessas áreas, passando recursos para formações como veterinária e medicina.

Por meio de nota, a UPE expressou indignação com a fala do presidente, além de usar o termo “ignorância” para criticar a postura federal. Ainda em sua posição, a instituição de ensino repudiou o que chama de mais um ataque à universidade pública. Veja a nota na íntegra:

O Conselho Universitário da Universidade de Pernambuco (Consun/UPE) manifesta sua recusa e indignação às declarações públicas do Presidente da República e do Ministro da Educação sobre o ensino e a pesquisa na área de humanidades, citando a Filosofia e a Sociologia. O ministro, Abraham Weintraub, defendeu retirar recursos das faculdades de Filosofia e de Sociologia, para investir “em faculdades que geram retorno de fato: enfermagem, veterinária, engenharia e medicina”.
Este discurso revela uma ignorância sobre a relevância, os custos, o público e ainda sobre a natureza de uma Universidade. Esta é uma posição inadmissível aos que ocupam funções públicas influentes para o futuro de nosso país.
Repudiamos mais este ataque à universidade pública, em particular aos cursos da área de humanidades, essenciais ao desenvolvimento do pensamento crítico e à formação da consciência sobre o mundo, basilares ao desenvolvimento da cidadania. Expressamos assim nossa posição contrária a mais uma tentativa de diminuir a contribuição da Universidade para a melhoria da qualidade de vida da sociedade em todos os seus aspectos.

Fonte: LeiaJá. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial