Barbas de homens têm mais germes que pelos de cães, aponta estudo

Foto TNH1

Um estudo realizado por pesquisadores da Clínica Hirslanden, em Zurique, na Suíça, descobriu que as barbas de homens possuem mais germes e bactérias que pelos de cachorros. Os resultados foram publicados no periódico Springer Nature.

Para chegar a essa conclusão, eles compararam amostras de barbas de 18 homens, entre 18 a 76 anos, com os pelos de 30 cães de diferentes idades e raças. Os pesquisadores utilizaram um scanner de ressonância magnética para identificar a contaminação de microorganismo entre os participantes.

A investigação mostrou que todos os homens que participaram da análise tinham altas cargas bacterianas na pelagem facial, mesmo aqueles que apresentavam boas condições de saúde. Enquanto isso, apenas 76% dos cães apresentaram a mesma condição.

Além disso, o estudo constatou que sete dos homens e quatro dos cães tiveram resultado positivo para bactérias que poderiam ser uma ameaça à saúde humana

O objetivo da pesquisa não era fazer essa comparação. De acordo com o professor Andreas Gutzeit, da Switzerland's Hirslanden Clinic, o teste era para ver se o uso da máquina de ressonância magnética por um cachorro traria problemas para saúde dos humanos. Quando compararam um e outro, perceberam que homens de barba tem mais micróbios que os animais.

No entanto, os investigadores revelaram que a descoberta não é motivo para preocupação, apenas os ambientes hospitalares utilizados por humanos precisam de uma higienização melhor. Outro fator de alerta é para a higiene pessoal dos homens, eles indicam que como a barba pode representar um perigo para proliferação de microorganismo é necessário estar atento aos cuidados. (R7)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial