Humberto vai do Agreste ao Sertão debater Reforma da Previdência


O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), vai levar o debate da Reforma da Previdência, neste fim de semana, para o interior de Pernambuco. A agenda do senador começa já nesta sexta-feira (3), às 19h, em debate na Associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico (Asces). Para uma plateia de alunos e professores de pós-graduação em Direito Público, Humberto vai falar sobre os riscos da aprovação da proposta elaborada pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL).

“É um projeto perverso, que penaliza os mais pobres, especialmente aqueles que vivem na área rural. Se as novas regras passarem, a maioria dos agricultores não terá condições de contribuir. E com isso, teremos milhões de excluídos da Previdência. A reforma é ainda mais cruel com a mulher do campo, que terá a idade equiparada à do homem. É um projeto feito por quem não conhece a realidade do povo brasileiro, especialmente da mulher, que normalmente tem dupla ou tripla jornada para cuidar da casa e do trabalho”, afirmou.

No sábado, o senador segue para o Sertão, onde, além de falar sobre a reforma, terá encontro com lideranças e participará de inauguração de obras de pavimentação. A primeira agenda será no município de Ouricuri, onde vai conhecer o trabalho da Caatinga, instituição que estuda alternativas de convivência com o semiárido. Ainda em Ouricuri, Humberto tem encontro com lideranças do PT de toda a região do Araripe.

De lá, segue para Granito, onde tem encontro com o prefeito João Bosco (PT) e participa da inauguração das obras de pavimentação de ruas na cidade. A ação conta com recursos assegurados por emenda parlamentar do senador. Ao todo, Humberto destinou R$ 380 mil para o projeto, que vai beneficiar diretamente 70 pessoas.  “Temos uma parceria importante com o povo de Granito e com João Bosco. Fico feliz de poder contribuir com a melhora da qualidade de vida das pessoas do município”, disse.

No sábado à noite, Humberto vai a Exu, onde terá encontro com lideranças e participa de ato em homenagem ao Dia do Trabalhador comemorado na última quarta-feira (1º). “É o momento de os trabalhadores unirem forças e se mobilizarem contra a Reforma da Previdência e contra esse governo que quer acabar com todos os direitos da nossa população”, afirmou. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial