João Campos e esquerda jovem: fiscalizar Educação


Será lançada esta semana a comissão Externa da Educação. Já são 60 signatários, entre eles os jovens da esquerda, como Tabata Amaral (PDT-SP) e João Campos (PSB-PE).

Por ser externa, tem mobilidade para fazer “batidas” no Ministério da Educação, por exemplo.

A ideia é pressionar na área que julgam ser o tendão de aquiles da gestão de Jair Bolsonaro.

Pitaco. Será lançada também a Secretaria de Transparência, sob o comando de Roberto Lucena (Pode-SP).

Além de aprimorar os trabalhos da Câmara, vai sugerir melhores práticas aos outros Poderes. (Coluna do Estadão – Alberto Bombig)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial