Laboratório de Economia Circular é lançado em Belém do São Francisco


Nesta sexta-feira (24/5), no Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco – Cesvasf será lançado um pioneiro laboratório de inovação para Economia Circular no sertão. O CircuLAB visa desenvolver soluções sustentáveis para os resíduos sólidos da região, unindo conhecimentos multidisciplinares, criatividade, novos modelos de negócios e a plataforma Circularis - Rede Digital para gestão de Resíduos Recicláveis.

O lançamento será realizado durante o I simpósio de Meio Ambiente do CESVASF, que ocorre nesta sexta e sábado (24 e 25/5), em Belém do São Francisco, no sertão pernambucano. A programação contempla minicursos, palestras, exposição e trilha ecológica (veja anexo).

O CircuLAB CESVASF vai reunir estruturas que já existem, integrar parceiros diversos, mapear conhecimentos de ponta, incentivar a criatividade colaborativa e testar soluções práticas. “Lixo deve deixar de ser problema ambiental e virar solução socioeconômica, com destinação correta e estruturação de cadeias produtivas de reciclagem. Vamos focar em problemas imediatos e desenvolver protótipos inovadores para testar e replicar em larga escala”, destaca Sérgio Xavier, idealizador do projeto e ex-secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco.

O CircuLAB visa desenvolver localmente processos logísticos circulares, fomentar pequenas indústrias de beneficiamento, soluções de reuso e upcycling de material reciclável. “Reunindo representantes de órgãos públicos, academia, empresas, ongs e especialistas em diversas áreas fica fácil analisar desafios e apresentar soluções práticas para qualquer problema. Este é o espírito do CircuLAB, que já está em implantação em outras cidades”, ressalta Xavier.

Para Patrícia Xavier – Presidente do InterCidadania, que já fomenta em parceria iniciativas como o Polo de Formação de Economia Circular – CRC Recife, através da Fundação Banco do Brasil , “a iniciativa deste I Simpósio de Meio Ambiente que partiu de Ana Gleide Leal, presidente da Autarquia Belemita de Cultura, Desportos e Educação (ABCDE),  motivou essa atividade tão necessária à região, no sentido de criar condição promissora à alunos que saem do ensino superior e enfrentam posteriormente o mercado de trabalho. A ideia é dar condições de estimular a criatividade e poder de gestão para gerar soluções para os novos desafios do desenvolvimento econômico sustentável”.

Entre os objetivos do CircuLAB, está também avaliar usos de energia renovável nos processos produtivos, como a microgeração solar, e desenvolver a BioEconomia, prospectando produtos da Caatinga preservada, que podem ser explorados economicamente, visando proteger e regenerar o bioma e, ao mesmo tempo, promover negócios, empregos e renda. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial