Deputados do PSB querem que Câmara sugira a Bolsonaro demissão de Moro

Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República

Quatro deputados do PSB protocolaram nesta quarta-feira (19) uma proposta de indicação sugerindo que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) exonere o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Para os parlamentares, em mensagens divulgadas pelo site The Intercept, Moro “cometeu grave desvio ético e legal, não reunindo mais as condições ético-jurídicas para o exercício do cargo”.

As conversas vazadas são com procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato, da qual Moro, quando era juiz da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), julgou os processos. Segundo o site, as mensagens sugerem que Moro teria feito sugestões à acusação em ações como a do caso triplex, que levou à condenação e à prisão do ex-presidente Lula (PT).

Por causa do vazamento, Moro foi à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira (19), onde presta esclarecimentos há mais de sete horas. O ministro negou que tenha cometido irregularidades e acusou o site de “sensacionalismo”.

Trechos das conversas divulgadas pelo The Intercept foram apresentados pelos parlamentares no documento.




“Os conteúdos das conversas revelam, de forma inconteste, que ambos, juiz e procurador, atuavam de forma combinada, simetrizando estratégias, consultando, um ao outro, sobre fases da operação e até antecipando decisões judiciais, comportamentos que, frontal e visceralmente, feriram de morte o art. 254, I do Código de Processo Penal”, afirmam os deputados. “Trechos das conversas demonstram claramente o interesse politico partidário no sentido de alinharem as ações visando claramente interferir no resultado das eleições presidenciais”.

O documento é assinado por Gervásio Maia (PB), Lídice da Mata (BA), Marcelo Nilo (BA) e Bira do Pindaré (MA). Ao todo, a bancada do PSB tem 32 deputados.

De acordo com o regimento interno da Câmara, cabe ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), despachar sobre a indicação e publicar no Diário Oficial da Casa.

‘Tenha a humildade de pedir demissão”
Durante a audiência com Moro na CCJ, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), também defendeu a saída do ministro do governo. “Tenha a humildade de pedir demissão e segundo pedir desculpas ao povo brasileiro, inclusive, por ter cassado o voto de milhões de barreleiros para eleger outro presidente da República que não esse”, afirmou o petista.

Fonte: Blog de Jamildo Melo

Comentários

Anterior Proxima Página inicial