Oferta inédita de curso do Senai beneficia jovens da Funase em Arcoverde


Cinquenta adolescentes do Case/Cenip Arcoverde, no Sertão do Estado, passaram a ter aulas no curso de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão. A iniciativa foi viabilizada por meio de uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial em Pernambuco (Senai-PE), que oferta a formação. É a primeira vez que uma ação na área de educação profissional atinge, de uma só vez, esse número de socioeducandos da unidade, administrada pela Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase).

O curso terá duração de dois meses, com 200 horas/aula. O conteúdo é ministrado de segunda a sexta, para 25 alunos, pela manhã, e para outros 25, à tarde. As aulas acontecem em uma sala dentro da própria unidade de internação. Os socioeducandos aprenderão, por exemplo, sobre ferramentas e equipamentos, eletrodutos, condutores, tomadas, medidores de energia, disjuntores e motobombas. Quando terminarem o curso, estarão habilitados a atuar em indústrias, construtoras, concessionárias de energia elétrica, prestadoras de serviço de assistência técnica, empresas de projetos de equipamentos ou mesmo como autônomos.

A coordenadora geral do Case/Cenip Arcoverde, Paula Cibele, explica que, apesar de o curso ainda estar nas primeiras semanas, já há registros de resultados positivos. “Quando uma ação dessa magnitude é levada para os adolescentes, o impacto na rotina da unidade é logo sentido. Eles estão muito empolgados com o curso, que é ofertado por uma instituição renomada e, sem dúvida, os tornará mais competitivos na hora de buscar um emprego lá fora. As equipes de coordenação e equipes técnicas também estão muito entusiasmadas, porque a chegada desse curso mostra um reconhecimento aos adolescentes”, avalia.

O Senai também vem atendendo 50 socioeducandos do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru, no Agreste, com o curso de Eletricidade Predial de Baixa Tensão. Ainda neste mês, a mesma formação profissional passará a ser ofertada para adolescentes do Case Pirapama, na Região Metropolitana. Já o Case Cabo de Santo Agostinho está sendo atendido com o curso de Panificação. Os primeiros 25 alunos começaram as aulas no início de junho. Posteriormente, mais 25 serão inseridos.

O coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque, que esteve presente à primeira aula em Arcoverde, ressalta a oportunidade que os adolescentes participantes estão tendo. “Estamos falando de um curso de alta trabalhabilidade e essa mensagem tem sido levada para cada um deles pelas equipes que os acompanham. Nenhum deles havia feito qualquer curso antes de chegar à Funase. Não deveria ter sido assim, mas estamos garantindo esse direito”, declara. (SEI)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial