Banco do Brasil reduz cargos, agências e abre programa de demissão


O Banco do Brasil anunciou nesta segunda-feira (29) um programa de reestruturação de cargos e pontos de atendimento, além do lançamento de um programa com desligamento incentivado e da criação de uma unidade de inteligência artificial.

As mudanças foram aprovadas pelo Conselho de Administração do BB e serão implantadas neste segundo semestre de 2019. O impacto financeiro do programa será divulgado até o final de agosto.

Embora não tenha sido informada redução no número total de pontos de atendimento, o BB vai transformar 333 agências em postos avançados (estrutura menor e mais barata) e 49 postos em agências. Também serão abertas 42 agências empresas. O objetivo, segundo a instituição, é "propiciar melhor experiência aos clientes e incrementar a eficiência operacional".

O conselho também aprovou o Programa Adequação de Quadros (PAQ), que prevê redistribuição da força de trabalho e adesão voluntária a um plano de desligamento incentivado. Segundo o BB, as ações aprovadas incluem revisão e redimensionamento de cargos de direção geral e em superintendências, órgãos regionais e agências. Não foi informado o número de desligamentos esperados.

Em maio, a Caixa anunciou um programa de demissão voluntária (PDV) com objetivo de reduzir 3,5 mil postos.

A instituição afirma ainda que, com o objetivo de acelerar a transformação digital do banco, será criada a Unidade Inteligência Analítica, que acompanhará o desenvolvimento de técnicas, ferramentas e inovações que utilizam inteligência analítica e inteligência artificial.

"O Banco do Brasil reitera que estas e outras iniciativas se alinham ao propósito de ampliar a competitividade, por meio da transformação digital e do dinamismo do modelo de atendimento e relacionamento", afirma o banco em comunicado.
No final de 2016, o banco havia anunciado um plano de reestruturação que também incluía incentivo à aposentadoria de funcionários. Na época, 781 agências de um total de 5.430 deixaram de existir, um corte de 14%.

Entre março de 2017 e março de 2019, o BB reduziu o número de funcionários de 100 mil para 96,6 mil. O total de agências tradicionais caiu de 4.436 para 4.096. As agências digitais e especializadas passaram de 441 para 620. Por: Folhapress

Comentários

Anterior Proxima Página inicial