Conselho de Ética do PSB abre processo contra dissidentes pró-reforma


O Conselho de Ética do PSB se reuniu na manhã desta segunda-feira (15) e decidiu abrir processo contra os parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência. Agora, a decisão deve aguardar a votação do 2º turno na Câmara Federal. Dos 32 deputados da bancada que fechou questão contra a matéria, 11 foram favoráveis. Entre os apoiadores está o único pernambucano que votou a favor, o deputado Felipe Carreras (PSB).

O código de ética do PSB estabelece que o parlamentar filiado que descumprir as decisões tomadas democraticamente nos congressos do partido estará sujeito a medidas disciplinares que vão de "advertência, censura pública, suspensão por doze meses, cancelamento da filiação até a expulsão" da sigla.

O conselho socialista é composto de três membros titulares e três membros suplentes. O presidente do colegiado é o filiado Alexandre Navarro Garcia e os outros dois titulares são Rafael de Alencar Araripe Carneiro e Tadeu Sávio Souza de Lira.

No último sábado (13), o PSB anunciou que seis segmentos sociais haviam entregue ao presidente do partido, Carlos Siqueira, pedidos para que os dissidentes sofressem punições. Agora, as seis demandas foram encaminhadas para o Conselho de Ética. (Da Editoria de Política)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial