João Campos cita Arraes e Eduardo Campos em crítica à reforma da Previdência


Em discurso na tribuna da Câmara dos Deputados durante a sessão que analisa a reforma da Previdência nesta quarta-feira (10), o deputado João Campos (PSB) disparou mais uma vez contra a proposta. O socialista ressaltou o posicionamento do PSB, que fechou questão contra a reforma e poderá punir os parlamentares do partido que votarem a favor. Segundo o deputado, as mudanças no sistema previdenciário vai “criar uma catástrofe econômica e o dinheiro vai circular de forma reduzida nos pequenos municípios”.

João Campos afirmou que a proposta é uma “covardia” com a população mais carente e que “não vai gerar emprego”. Será repudiado no futuro”, emendou. O filho do ex-governador Eduardo Campos e bisneto do também ex-governador Miguel Arraes citou o pai e o avó para criticar a reforma. “Como que Miguel Arraes votaria se estivesse aqui, como que Eduardo Campos votaria se ele estivesse aqui?”, questionou. “Votariam ao lado do povo”, afirmou.

O parlamentar seguiu o discurso do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, de que o partido não vai deixar sua “digital” na aprovação da reforma. Em entrevista à Rádio Jornal, o dirigente falou em punição aos parlamentares do partido que votarem a favor da proposta. O deputado Felipe Carreras é um dos integrantes da bancada da sigla já se manifestaram a favor da proposta.

João Campos ainda evocou a memória da legenda socialista.”Nós não vamos cometer o equivoco de colocar nossa digital nessa reforma”, disse. “Em memória do PSB, do povo brasileiro, em respeito àqueles que têm compromisso com a juventude brasileira, essa reforma não”, finalizou. (Blog do Jamildo)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial