Projeto promove intercâmbio entre grupos culturais do sertão pernambucano


Trocar experiências, costumes e ensinar um pouco da sua identidade cultural para outro grupo. Esse é o principal objetivo do Projeto Mestres Griôs do Xaxado e do Coco Trupé, que será realizado a partir do próximo dia 15, simultaneamente nos municípios de Arcoverde, no Sertão do Moxotó, e de Serra Tralhada, no Sertão do Pajeú, importantes redutos de expressões da cultura popular pernambucana.

A ação inédita, que terá duração de dois meses, será protagonizada pelo Samba de Coco Raízes de Arcoverde e pelo Grupo de Xaxado Cabras de Lampião, com destaque para os seus Mestres, respectivamente, Francisco de Assis Calixto Montenegro e Anildomá Willans de Souza. Entre as atividades, ambos irão realizar exposições, palestras, oficinas e apresentações culturais, mas desta vez saindo do tradicional e rotineiro ambiente, para ir além de suas cidades. 

Com isso, toda a experiência vivida e construída pelo Coco Raízes de Arcoverde será compartilhada e executada em Serra Talhada, reduto dos Cabras de Lampião, que por sua vez, irá fazer o mesmo em Arcoverde. Dessa forma, numa verdadeira integração, os grupos terão a oportunidade de aprender um com o outro, na perspectiva de fortalecer a cultura do sertão pernambucano e de construir uma integração permanente.

O Projeto Mestres Griôs do Xaxado e do Coco Trupé tem a produção de Isabele Baraúna, com incentivo do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura-PE), por meio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE).

Samba de Coco Raízes de Arcoverde

Fundado em 1994, no Alto do Cruzeiro, em Arcoverde, no Sertão pernambucano, pelas irmãs Lopes, os membros da família Gomes, e os Calixtos. Só passou a ser conhecido do público em 1996, quando apresentações em outras cidades e países foram surgindo.  Tem em sua essência elementos indígenas e a poesia própria da região, marcado pela música e pela dança, que passa pelo coco, coco de roda e pelo trupé, numa batida mais acelerada. Tamancos especiais e de confecção artesanal são utilizados nas apresentações, compondo as músicas como um elemento sonoro, que também tem o triângulo como elemento essencial presente em todas as loas.

Grupo de Xaxado Cabras de Lampião

É uma trupe de artistas sertanejos – cidade que nasceu Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião – que reproduz no palco como os cangaceiros se divertiam nas caatingas, nos intervalos dos combates. É o maior divulgador brasileiro desta dança e mantém a originalidade e autenticidade conforme criada pelos bandoleiros. As apresentações conduzem o expectador a um mergulho no mundo mágico e místico do sertão, com músicas ao vivo – sanfona, triângulo e zabumba – e um repertório do cangaço, MPB e uma indumentária semelhante a dos cangaceiros, mostrada em uma forma envolvente e de singular beleza, conquistando notoriedade em várias cidades e países com suas apresentações.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial