Festival Agosto Cultural reúne mais de 20 mil pessoas em noite de abertura em São Lourenço da Mata


Abertura do terceiro maior festival da Região Metropolitana do Recife contou com shows da Quadrilha Junina Zé Matuto, Eduarda Alves e André Viana

A abertura do Festival Agosto Cultural (FAC) 2019, que acontece em São Lourenço da Mata até o próximo dia 11, superou expectativas e reuniu mais de 20 mil pessoas. O festival, considerado o terceiro maior da Região Metropolitana do Recife (RMR), conta com cinco polos e mais de 50 atrações confirmadas.

Foi com muita alegria que a Quadrilha Junina Zé Matuto abriu, na noite de terça-feira (6), a programação de atrações artísticas do Festival. Orgulho da cidade, a Zé Matuto representa o município todos os anos no período junino, o que a levou ao posto de homenageada desta edição.

Além da Zé Matuto, subiram ao palco, no Polo Principal – Lia de Itamaracá, Roberto Cruz e Banda, André Viana, Eduarda Alves e a principal e mais esperada da noite, Forró do Muído. Enquanto isso, no Corredor da Cultura, se apresentaram os ursos Branco de Cangaça, Tornado, Marrom, Preto e Do Teu Pai.


Além do polo principal e do corredor da folia, os moradores e visitantes puderam prestigiar as manifestações artísticas no Polo Cultura Popular, que contou com feira de artesanato, caboclinho, dança de coco e forró pé de serra. Assim como o Polo Gastronômico, onde estavam expostos ícones da culinária de São Lourenço da Mata, e o público pôde saborear as delícias ao som dos cantores George Rodrigues, Humbertoe Ricardo, Versos de Outubro e Black Cover.

O evento é realizado pela Prefeitura de São Lourenço da Mata, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e pela FUNDARPE, e conta também com o apoio da CDL São Lourenço da Mata e do SESC. “É um festival que realmente celebra a cultura, independente da forma como ela se expressa. A grande meta da Secretaria é fazer com que as nossas raízes e tradições não sejam esquecidas, já que são nossa maior riqueza”, comenta o secretário municipal de Cultura, Esportes Juventude, Jairo Chaves.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial