Programação com debates e sessões especiais se intensifica no Festival de Cinema de Triunfo


No segundo dia da programação do 12º Festival de Cinema de Triunfo, nesta terça-feira (6) as atividades ficaram mais intensas com o início dos debates com realizadores que participam do evento, além de mostras produzidas em parcerias como a Sessão Especial VerOuvindo e a Sessão Cineclubista – FEPEC (Federação Pernambucana de Cineclubes). No fim do dia, foi a vez das mostras competitivas de curtas e longas-metragens ocuparem o Cineteatro Guarany.

Os realizadores dos filmes exibidos no primeiro dia do Festival participaram de um debate ao ar livre, mediado pelo aor Jorge Clésio, em frente à Prefeitura de Triunfo, sobre a produção dos seus trabalhos. Participaram deste encontro profissionais envolvidos nos curtas “Turismo Selvagem”, “Nova Iorque”, “Solitude”, “Codinome Breno”, “Cinco Minutos por Dia”, e no longa “Salustianos”. Os debates irão se repetir todos os dias até o fim do Festival, às 10h, no mesmo local.

Ainda pela manhã, foram exibidos no Cineteatro Guarany alguns trabalhos com acessibilidade comunicacional que já passaram pela programação do Festival VerOuvindo, um dos eventos que promove o debate da inclusão na sétima arte em Pernambuco e é parceiro do Festival de Cinema de Triunfo.

No início da tarde, a Sessão Cineclubista – FEPEC aconteceu com curtas escolhidos pela curadoria da federação e sessões seguidas de debates. Participaram desta última sessão mais de 220 estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Almeida de Carvalho, de Triunfo.

Pela noite, na Mostra Competitiva de Curta-metragem foram exibidos os filmes: “Rebento”, de Vinicius Elizário; “Dessyrê”, direção coletiva; “As aulas que matei”, de Amanda Devusky e Pedro B.; “Quanto craude no meu sovaco”, de Duda Menezes; e “NEGRUM3”, de Diego Paulino. Já na Mostra Competitiva de Longa-metragem Nacional foi exibido “O que resta”, de Fernanda Teixeira.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial