Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado


JC Online

Os funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, os Correios, em Pernambuco, decidiram, em uma assembleia, realizada na noite dessa terça-feira (10), aderir à greve nacional de servidores da estatal por tempo indeterminado.

Segundo a categoria, a greve quer impedir a redução dos salários e de benefícios, além de ser contra a privatização dos Correios, proposta defendida pelo Governo Federal, que incluiu a empresa no Programa Nacional de Desestatização em agosto.

Em Pernambuco, com a greve, apenas 30% dos serviços funcionarão, afetando assim a entrega de correspondências e mercadorias. Ao todo, funcionários de 200 agências dos Correios no Estado cruzaram os braços desde as 22h desta terça (10). Nesta quarta-feira (11), às 14h, para avaliar a mobilização, ao lado da sede dos Correios em Pernambuco, na Avenida Guararapes, área central do Recife.

Por meio de nota, em sua página na internet, nota a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) diz que a greve acontece para defender direitos, salários e empregos.

"A decisão foi uma exigência para defender os direitos conquistados em anos de lutas, os salários, os empregos, a estatal pública e o sustento da família", afirma a nota.

A Findect disse ainda que a greve foi decretada em São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins, Maranhão e na maioria dos estados do Brasil.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial